terça-feira, 5 de julho de 2016

A arte de inventar o amor = Projeto Cura - Ressaca


Gênero Romance Chicklit
336 páginas
Lançamento: 2009 - EUA
Sinopse:
Grace dominava como ninguém a arte de inventar o namorado perfeito. Não que isso a deixasse desconfortável. Afinal, existem aqueles que se comprazem em olhar vitrines de marcas de grife que não cabem no bolso. Outros, se realizam colecionando fotos de resorts de luxo que jamais irão visitar. Ela apenas criava o homem ideal et voilá!, ficava amiga das meninas mais populares da escola ....Ou suportava ter de trocar o pneu furado em meio a uma nevasca imaginando que recebia a ajuda de um verdadeiro gentleman. Quando ela começa a ser cobrada pela família para encontrar um marido, Grace anuncia em alto e bom som que tem se encontrado com alguém... Alguém maravilhoso.... Alguém bonito... Alguém completamente ilusório! Mas desta vez ela é convocada a apresentar o novo pretendente em carne e osso. Callahan O'Shea, vizinho de Grace, é totalmente o oposto do Senhor Perfeito. Renegado e com um passado que o condena, ele não se encaixa nos devaneios dela. Mas pensando bem, o namorado imaginário bem que poderia ter o corpo de Callahan... Ou o senso de humor afiado dele.... Talvez, quem sabe, a mesma inteligência e coração grande! Uau! Não. Callahan O'Shea não poderia ser seu homem perfeito! Mas uma pergunta deixa Grace inquieta. Se Callahan é tão errado, por que ela sente que tudo se encaixa perfeitamente quando estão juntos? ...
Opinião

O livro conta a história da sonhadora Grace Hamilton que para não sentir diminuída perante as garotas da escola tem o hábito de desde criança inventar namorados perfeitos... Porem este hábito havia sido deixado de lado até o momento em que seu noivo a abandona a três semanas do casamento . Agora ela se dedica a escola particular onde ensina, a ver Project Runaway com seu amigo Julian e a dançar com este num asilo para animar os velhinhos. Ela é professora em uma escola particular de Historia Americana e junto com o pai participa do grupo “Brothers against Brothers” onde revivem cenas da Guerra Civil Americana ,algo que ela ama. Tambem por conta deste amor, ela é fã de Scarlet O’Hara personagem do filme E o vento levou  e a cita várias vezes no livro. 

O inicio é muito engraçado mesmo sendo um pouco arrastado , pois apresenta :
- o momento em que ela cria mais um namorado para fugir da cobrança da família e

- como Grace conhece desastrosamente Callahan ,seu futuro vizinho, homem lindo e sedutor que só tem um pequeno probleminha : seu misterioso passado.

Aos poucos, depois de muitas trapalhadas dela , eles se aproximam com certa relutância da parte dela por causa do passado dele e do fato dele ser um tanto rude com ela . O cachorro dela também, para completar a situação , implica com ele e sempre que pode está ou mordiscando ou latindo para o vizinho lindo e maravilhoso que vira e mexe aparece sem camisa. Em vários momentos, lembrei  do livro Uma pitada de amor de Katie Fforde que também é bem engraçado e com uma protagonista altruísta ao extremo . A própria Kristan Higgins tambem faz referencia a um filme cuja historia em determinada cena lembra muito a vida de Grace que é o romântico  Muito bem acompanhada com Debra Messing. O livro tem uma escrita bem leve e fluida , porem confesso que  as atitudes de Grace com relação a família  me irritaram enormemente, principalmente seu excesso de zelo pela irmã mais nova,  e o excesso de criticas da avó Mémé, uma velhinha bem arrogante e amarga. O que me fez travar em alguns momentos , porem minha vontade de descobrir como seria o começo do envolvimento de Grace e Callahan foi maior e segui em frente. Não me arrependi, foi muito boooommmmmm !!! Do meio para o fim do livro, ela me tirou mais gargalhadas e finalmente trilhões de  suspiros . ‘Super valeu a pena a espera.’ E como diria o próprio Callahan :
“ Já estava na hora .”
Foi lindo de ver a forma como ele se entregou a relação de forma tão doce e intensa. Enfim.....
- Amei o jeitão rude e apaixonado de Callahan.
- Amei as encenações no campo de batalha que envolviam a participação da - irmã mais velha, Margaret.
-  Amei o amigo Julian, super engraçado e super desesperado pela falta de homem na área ,fazendo uma dupla impagavel com Grace em vários momentos do livro.
- Amei os apelidos que Grace deu a Natalie e seu cachorro.
Amei que a escritora cita vários filmes muito bons no livro, tais como Casablanca, Tempo de Gloria, Um Sonho Impossivel , Silêncio dos Inocentes .
- Amei o desfecho do livro, ri tanto que as pessoas me olhavam como se eu fosse louca em determinada cena envolvendo Andrew e a família de Grace. Hilária !
Depois de muito sofrer, agora aprendi a lição, sempre deixarei um livro leve separado para ler logo depois de um livro que  logo de cara sei que vai me deixar com uma ressaca violenta. E se você precisa de algo assim A arte de inventar o amor é um prato cheio. Esse livro simplesmente me tirou da ressaca profunda em que eu estava por causa de Ramsay de Mia Sheridan. Só acho que a editora deveria ter tido mais cuidado com  a numeração da páginas (varias paginas intercaladas aparecem sem numeração), a digitação e a tradução que falharam em algumas frases.
Myl estrelinhas para ele. 3/5.
Recomendo......beijos,Myl

Nenhum comentário:

Postar um comentário