terça-feira, 2 de agosto de 2016

A indomável Sofia - Maratona Romances de Época


Gênero
Drama /  Romance de Época
Sinopse
Sofia Stanton-Lacy é alegre, impulsiva e de uma franqueza desconcertante, características que não combinam com o que se espera de uma mulher em sua posição na sociedade londrina do início do século XIX. Educada durante as viagens de seu pai, órfã de mãe, ela chega à casa de sua tia em Berkeley Square para derrubar as convenções e surpreender a todos com seus modos independentes e sua língua afiada. E Sophy parece ter chegado no momento certo: seus primos estão com muitos problemas. O tirânico Charles está noivo de uma jovem tão maçante quanto ele, já Cecilia está apaixonada por um poeta, e Hubert tem sérios problemas financeiros. A prima recém-chegada decide então ajudar a todos com sua determinação e impetuosidade, e acaba enfrentando agiotas, roubando os cavalos de seu primo e atirando de raspão em um honrado cavalheiro. Embora sejam sempre mirabolantes e arriscados, seus planos sempre dão certo e tudo parece estar sob seu controle. O que ela não espera, porém, é que seu primo Charles, que aparentemente não vê a hora de arrumar um marido para ela, de repente passa a enxergá-la com outros olhos...


Opinião
O livro começa com o excêntrico pai de Sofia pedindo para a irmã cuidar da filha enquanto ele vem para nosso Brasil em missão diplomática ( isso mesmo uma escritora inglesa lembrou de nossa pátria amada) .
A família da irmã é extremamente tradicionalista e é comandada com mãos de ferro pelo filho mais velho, Charles. A chegada de Sofia traz novos ânimos à vida da maçante família. Por conta desses planos infalíveis ( mas que também falham e ela sabe como contornar tudo a seu favor, esperta como é ), eu incluiria nessa classificação do Skoob ainda o livro como comédia, pois A indomável Sofia além de me fazer conhecer muito dos costumes da época , tipos de carruagens , entre outros detalhes, ainda me fez rir horrores. Como ela age bem diferente de todos na região ,logo começa a chamar atenção por seus modos e habilidades, o que nos traz muita diversão e de certa forma questionamentos sobre as regras da sociedade da época.

Usando de uma crítica sutil , Georgette Heyer faz algo que me fez apaixonar mais ainda por ela: menosprezou a eterna superioridade londrina. Não sei se vocês já repararam isso, mas vários livros de época se passam em Londres ( nada contra... sério mesmo ... mas às vezes isso cansa...tanto país legal que podiam retratar...enfim ....) e todos enaltecem seus modos e estilo de vida como se fossem o exemplo de perfeição. Em Sofia, a escritora veio de encontro a isso e apresenta a pessoa viajada como o grande trunfo de excelência de vida e comportamento, pois tanto Sofia como seu pai se destacam em todos os lugares onde vão mesmo não seguindo a rigorosa etiqueta inglesa da época  e justamente por conhecerem diversos países e terem tido diversas experiências inusitadas...
O que mais me chamou atenção nesse livro é como a escritora chama atenção para o uso  da manipulação e persuasão de uma pessoa :  
- Sofia com seu jeito decidido consegue armar planos mirabolantes para conseguir restaurar a vida da família que a abriga mas sem afetação e sem falar mal de ninguém.
- Já em contra partida, a antagonista Eugênia ,noiva de Charles, que também é manipuladora , usa do rigor da educação para controlar a vida de todos a sua volta , gerando resultados bem diferentes de Sopia.
O carisma e “jeitinho brasileiro” de Sofia é tão grande que acabamos o livro sem rotular nenhum dos personagens de vilão e o melhor de tudo, todos tem um final feliz. Diga se não é para amar esse livro?

" Você é igual aos foguetes do pobre capitão Whinyates; ninguém sabe o que fará a seguir."
Amei a presença espirituosa das crianças e de Tina. Amei a doçura dos animaizinhos apresentados na historia, principalmente de uma cena X que tem vários patinhos.


Amei a capa mesmo achando que poderia ter mais elementos da historia como vi nas capas estrangeiras, a exemplo destas que coloquei aqui.


Comprei esse livro por indicação de uma amiga do instagram e como Neyla Blog Coisas de Meninas) e Maraise (blog Menina da Bahia) me levaram ao mundo dos romances de época, me aventurei a ler este porque tanto amei a sinopse como a capa. Dai me deparei com uma escritora fantástica que se inspirou em Jane Austen e pesquisou sobre o período regencial inglês para escrever seus livros e ainda contou com a ajuda do marido para escrever alguns livros de suspense policial. Não a toa tambem lembrei muito dos livros de Agatha Christie ao ler Sofia. É o tipo do livro que te apresenta a uma escritora que mescla a sagacidade de Jane Austen ,o humor de Meg Cabot e Tessa Dare com o jeito intrincado de escrever de Agatha Christie e Sarah Maclean.

Nossa! Já viu que a mulher é fodástica ,ne?
Já quero todos os outros livros dela...


Se você agora está curioso para conhecer esse mundo da pimentinha Sophy, não deixe de ler esse livro. Não vai se arrepender....
Myl e várias estrelinhas para ele...5/5
Beijos,Myl

Nenhum comentário:

Postar um comentário